Os 20 anos.

Tenho tanto o que falar. Muito aconteceu desde o início dos 20 antes dos 20. Apesar de não postar todos os dias da minha lista aqui, eu fiz quase tudo que havia combinado comigo mesma. Só faltaram dois itens da lista para completar, mesmo assim, foi uma experiência incrível! Ainda que eu não tenha postado todos os outros dias aqui, cada momento foi especialmente único. Eu me sentia grata e repetia todas as vezes: eu também posso.

O projeto me ensinou que devemos ser mais assíduos com nossos objetivos, mais focados e mais otimistas. É preciso também agarrar as oportunidades. Quantos itens da lista aconteceram naturalmente? Depois que listei tudo, as oportunidades vieram com o tempo. Agarrei-me a todas elas.

O importante é lembrar também que minha lista foi feita ano passado. O que eu era ano passado? Modifiquei-me tanto que mais uma de mim coube dentro desse corpo. Muitos gostos mudaram, muitas prioridades se tornaram outras. É por isso que eu não tive tempo de postar tanto.

Irei publicar toda a história das conquistas e dias inesquecíveis aqui aos poucos. Ainda irá se chamar 20 antes dos 20. Aliás, sempre foi esse o nome do projeto.

Hoje eu completo duas décadas de vida. Eu me espanto sempre que as pessoas perguntam a minha idade e eu respondo “20”. A surpresa vem pelo número. Quando eu era pré-adolescente, ficava me imaginando com essa idade atual e é claro, nada daquilo está acontecendo agora. Mas muitos fatos incríveis estão acontecendo. Talvez, muito mais maravilhosos e concretos do que os meus pensamentos de dez anos atrás.

Fiquei matutando o mês de maio inteirinho que 20 anos é início para tudo andar mais rápido e decair. Porém, vou dizer o que observei horas antes de começar a escrever o texto: meu corpo nunca esteve tão maduro como nesse momento e nunca estive tão realizada com as minhas lutas como hoje. Uma certeza: nunca me senti mais viva como agora.

 IMG_6408

“Há vinte anos você nasceu
Ainda guardo um retrato antigo
Mas agora que você cresceu
Não se parece nada comigo.” (Amanhã é 23 – Kid Abelha)

			

Não é pedir demais que as coisas se resolvam.

E o trabalhador trabalha. Olhos fixos no caminhão. A roupa manchada de gasolina e as mãos, que eu não entendia como resistia aos esforços, cansadas e muito sujas. O olhar dele eu conhecia. Para muitos, era o mesmo de sempre. A expressão vazia era constante. Para mim, passava-se uma vida inteira por aqueles olhos, um sentimento que nem mesmo ele sabia qual era. Era algo que gritava como “estou sofrendo… estou sofrendo…”. E os pensamentos estavam longínquos tentando encontrar o erro ou o momento em que a vida havia decretado desinteresse por ele. 

Meu coração também trabalha igual ao trabalhador. Martela bombeando para o meu corpo inteiro doses imensas de sentimentos tristes. Apesar de tudo, não quero que a minha aorta se rompa. Eu quero viver.

(Em 24/04/11)

Vídeos que me inspiram.

Comecei a acompanhar vlogs no youtube desde o ano passado. Na verdade, eu já via vídeos há bastante tempo, mas no ano anterior foi o auge. Isso aconteceu porque eu mudei de casa e de bairro, vim para um lugar que é completamente morto: não tem árvores, nem pessoas na rua, nem calçadas, nem comércio por perto. Paralelo a isso, eu fazia pré-vestibular à noite, então ficava o dia inteiro dentro de casa estudando sozinha e não tinha como eu fugir disso. Eu tinha a companhia da Shenna (♥) mas ela fala comigo através dos gestos e ações e tem vezes que a gente PRECISA escutar a voz de alguém. Ouvindo as pessoas “conversando” comigo no computador, não me sentia tão sozinha assim. Por isso, gosto de vlogs mais pessoais, que me fazem aprender com eles sobre alguma coisa na vida e principalmente, que me fazem levantar do meu quarto e ir enxergar o mundo lá fora, que está muito além dessas redondezas que eu habito. Gosto desses que me lembram da minha frase predileta: mas o mundo é maior que o teu quarto.

1 – Flávia Calina

Projetos, experiências, calmaria e serenidade. Ela me inspira em muita coisa. Quando preciso realmente ouvir experiências que me deixam pra cima, são os vídeos dela que eu assisto. A voz dela me acalma, me deixa relaxada. Já falei dela por aqui e, ultimamente, ela tem me ajudado muito com a minha frase, por isso que eu também criei o meu projeto.

2 – Taciele Alcolea

Objetivos, sensação de felicidade e segurança. A Taci me deixa pra cima, me faz ver a vida de uma maneira diferente. Por causa dela, aprendi a ter mais segurança e traçar objetivos. Além disso, a animação dela me contagia e me faz querer realizar minhas metas. 

3 – Bruna Vieira

A vida da Bruna é a que mais me inspira. Pensa numa garota que vivia no interior, longe dos prédios altos que ela sempre imaginava, mudando sua vida completamente com a criação de um blog. A mudança dela pra São Paulo e a ânsia de conhecer o mundo me fazem ter vontade de lutar por tudo que eu quero também. Sem contar que ela realizou vários desejos, se tornou colunista da capricho e agora tem dois livros publicados.

4 – Karen Portela

A Karen me faz voltar há anos quando eu gostava tanto de fazer artes manuais. Hoje, faço pouquíssimo disso por causa do pouco tempo que eu tenho. Ela é uma pessoa muito criativa e me ajuda a ter inspirações naquelas matérias visuais da faculdade que eu amo! Além disso, o estilo dela é muito legal e mistura um visual fofo (sempre inspirado no Japão), rock e temas antigos (como pin-up).